UM A MENOS.

5 Mar

Por pior que seja um festival, eh melhor que nada. Nao sei se concordo com isso pois meu lema eh antes soh do que mal acompanhada, mas, minha melhor amiga me mandou um email hoje cujo titulo era:

Tim encerra Prêmio e Festival de Música

Fiquei surpresa. Mas depois, comecei a pensar que um festival nao eh soh um festival, e sim uma experiencia. Como experiencia, o Tim Festival ja nao era mais o que ja foi um dia e depois de taaantas reclamacoes sobre a ultima edicao, decidiram acabar com o festival. Os motivos, nao me interessam, provavelmente vao investir esse dinheiro em outra coisa, ou na crise em que vivemos, simplismente nao vao  investir. Porem, posso dizer que perdemos um dos festivais pioneiros do nosso pais que ja fez muito para colocar o Brasil no loop de turnes internacionais. Se hoje em dia, bandas como Yeah Yeah Yeahs, Strokes e Kings of Leon pensam em voltar ao Brasil, devemos isso ao TIM (como era chamado).

Uma pena que o investimento em musica “em si” tenha sido cortado pela operadora, mas certamente, lucrativo, o festival nao era. Musica nao eh mais lucrativa, porem, os festivais ainda sao, e por que o “TIM” nao deu certo? Claro que deu certo, mas por que parou de ser lucrativo entao? O Brasil tem um serio problema, que eh a sua posicao geografica. E isso, nao temos como mudar. O Brasil eh longe de polos como Estados Unidos e Europa e fica muito caro trazer bandas e faze-las desviar alguns varios kilometros para tocar aqui. Um show? Vale a pena ir ate o Brasil para 1 show? Ultimamente cidades como Curitiba e Brasilia comecaram a se tornar tambem destino de shows internacionais devido ao “custo/beneficio” de trazer uma banda, como Muse, por exemplo.

Entendo as possiveis razoes da TIM para encerrar o Festival e o Premio ( afinal, sem festival, sem credibilidade no assunto pra que um premio?) mas, fico triste que uma forca ja se esgotou. O que parecia um passo a frente, virou um passo pra tras. Soh espero nao acabarmos tendo que aturar o Simply Red aqui todo ano por pura falta de opcao…


3 Responses to “UM A MENOS.”

  1. Ana Beatriz C. March 7, 2009 at 7:04 pm #

    Carla, avisa quando for tocar?

    Bjs

  2. Stephan Garrat March 9, 2009 at 4:12 pm #

    Olá, o fã de novo aqui ( não dos obcecados ), com o lack of cultural sense que o país tem, o cancelamento d um evento como esses é no minimo esperado, fuckin absurd. Lembra de Libertines no festival? Barat sozinho fez a nossa festa! Cheers! PS: Não deixe de visitar meu myspace Carla, opine sobre minha música, se gostou ou não. Ah! Tenho uma banda de Oasis Cover também, a Supersonics ( http://www.supersonicsoasiscover.blogspot.com)

    valeu!

  3. geraldo March 22, 2009 at 4:11 pm #

    fui em 2007 e foi invrivel!! me arrependo mt d nao ter ido nos outros. Realmente eh uma perda, tomara q surja outro evento nesse vacuo, ha’ mtas empresas, d telefonia ou d qlqr coisa, q poderiam fazer um evento desses.

    Ms o melhor era pagar soh UM ingresso e mtos shows, foram 200 contos mto bm gastos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: